domingo, 12 de junho de 2011

Data comercial ou emocional o Dia dos Namorados?

Ah! HOje é Dia dos namorados, uma data totalmente comercial, mas o que seria o dia dos namorados? Dar presentes caríssimos e não sentir nada pela pessoa ou sei lá presentear por obrigação. Acho que não é bem isso, o Dia dos Namorados é como os “Dia das Mães” e “Dia Dos Pais” que são todos os dias. O importante é pensar que 24 não dão para mostrar o quanto ama alguém com um presentinho que um dia vai se acabar. Os sentimentos são os maiores e melhores presentes que podem ser dados.
Está na hora de esquecer aquilo de dizer, "tenho arranjar um(a) namorado(a) até o dia 12/06 para ganhar presente", existe algo mais patético que isso? Com certeza não, o que dá pra perceber é que a maioria das pessoas estão em relacionamento pelo interesse e não pelo amor.
Se for para pra pensar o encantamento vem acabando, não se vive mais com tanta intensidade o AMOR como o de Romeu e Julieta, que levou a morte. Hoje é tão banal que muitas vezes a morte é levada pelo ciúme, pela vingança, entre outros motivos. O amor não consome tanto os corações como antes.
Algumas pessoas gostam de apimentar a relação e faz a maior apelação sexual para esse dia. Ou faz coisas exóticas. Vai ao cinema. Passa o dia juntos. Fica em casa. Almoça ou janta fora. Vai para uma festa bem cool. A essência dessa data não é presentes e sim o sentimento e companheirismo aplicado na relação. Esquece a história do presente e mostre o quanto ama o (a) Namorado(a) e aproveite o dia.