domingo, 31 de maio de 2015

O dedo na ferida - menos imposto, mais consumo




Alberto Carlos Almeida - Editora Record
Os altos níveis de impostos que são cobrados da população brasileira é o tema central do livro de Alberto Carlos Almeida, onde vem abordando esse tema confuso e polêmico para a maioria da sociedade, onde através de pesquisas quantitativas e qualitativas com a população dos mais variados locais, formação acadêmica e classe social do Brasil. Alberto aborda primeiramente que o brasileiro paga altos impostos (uma alta carga tributária), porém sem retorno visível ao menos em serviços básicos como a educação, saúde e segurança. Ainda nesta perspectiva, ele diz que os brasileiros sabem que pagam altos impostos, sabem que não tem retorno e que todo esse dinheiro é desviado com a corrupção. Já que os brasileiros, de todas as localidades, não se juntam para alterar esta realidade? Porque num país tão grande, onde todos possuem o conhecimento de que o dinheiro é desviado e mesmo assim ninguém faz nada? De acordo com o próprio autor, o que falta ao povo brasileiro é um porta-voz, uma pessoa que represente esse povo, que crie coragem para guiar a todos, em uma caminhada, para a evolução e revolução.
Porque no Brasil os esquerdistas e conservadores não questionam este tema? [ou mesmo altera esta realidade quando estão no poder?]. Porque nenhum deles defende a redução de impostos ou a melhoria dos sistemas públicos? Respondendo a estas perguntas, o autor informa que todos os políticos estão na fila do ouro, onde todos querem um pouco (ou muito) e que ninguém tem interesse em diminuir a carga tributária ou o peso orçamentário que o Brasil possui com seus ministérios, porque todo mundo quer um pouco do dinheiro público.
Alberto faz a distribuição do livro de forma bem organizada, apresentando sempre tabelas de pesquisas e gráficos, mostrando que a população é contra esses altos impostos, sempre mostrando as pesquisas separando por região geográfica, faixa etária, escolaridade, para poder reforçar que todos, independentemente dos fatores, são conscientes da realidade do Brasil. Os pobres, ricos, jovens ou idosos, os de baixa escolaridade ao de formação de nível superior, enfim, todos sabem que pagam impostos altos e que o “pobre e ignorante” não é alienado com a política, não sabendo o que acontece, sem opinião crítica.
Em um segundo momento, o Alberto fala de como os pobres sustentam mais o país que os ricos, uma forma injusta, mostrando como o Brasil camufla isso não só para sua própria população, como para o mundo através do imposto de renda (leão). Sua metodologia fazer pesquisa é através de perguntas objetivas e logo após ele faz outra pergunta colocando um sacrifício para chegar em um benefício ou então colocando consequências, oportunidades e fracassos. Isso tudo para avaliar o quanto o brasileiro pode sacrificar seus benefícios em prol da sociedade brasileira como um todo. 
Não adiantaria falar da sociedade brasileira, de suas dificuldades e criticando-a sem apresentar uma solução aparentemente viável e é isso que Alberto traz no final do livro, propondo sob uma perspectiva filosófica de como dar o pontapé inicial para solução deste problema e reiterando, a população do Brasil precisa de um porta voz para representa-los e dar coragem para seguir.
Um ótimo livro que traz informações bastante curiosas sobre a economia do Brasil e da população, que eu particularmente não sabia, e o autor sempre reforça as informações apresentadas com pesquisas, links e referências, todas disponíveis para consulta na internet. Vale muito a pena ler este livro de Alberto.